Rampa encontrada que foi usada na construção da Grande Pirâmide

É outro grande pirâmide “Isso poderia explicar tudo!” Momento. Pesquisadores cavando em uma pedreira de alabastro onde os egípcios esculpiram as pedras usadas para o enorme projeto de construção descobriram os restos do que parece ser uma rampa, escadas e buracos que ajudaram os trabalhadores a mover as enormes pedras para a superfície onde foram transportadas. para o local da pirâmide de Gizé. Embora sistemas semelhantes tenham sido encontrados em pedreiras de calcário, este é o primeiro de uma mina de alabastro e mostra que essa tecnologia primitiva, porém eficaz, remonta a Quéops.

“A missão descobriu com sucesso um sistema único para puxar e transferir os blocos de pedra do fundo da pedreira depois de remover os detritos usados para cobri-lo, que podem ser datados do reinado do rei Khufu da 4ª Dinastia. O sistema de movimento consiste na rampa central cercada por dois conjuntos de escadas que contém buracos de postes que ajudam a levantar o bloco de pedra de alabastro através de pelo menos 20% de rampa grossa. ”

O Dr. Yannis Gourdon do Institut Français d’Archéologie orientale é o co-diretor, com o Dr. Roland Enmarch da Universidade de Liverpool), do Projeto Epigráfico Hatnub, cujo propósito é “gravar textos comemorativos de expedições faraônicas às pedreiras egípcias de alabastro em Hatnub (no deserto a 18 km a sudeste de Amarna). ”Ele revelou a nova descoberta lá no Luxor Times (incluindo fotos) e explica na LiveScience que as pedras foram colocadas primeiro em um trenó antes de serem retiradas em um 20 ângulo de ângulo. Além do sistema de rampa, os pesquisadores também encontraram inscrições e desenhos ligando a pedreira a Cheops / Khufu.

O sistema de rampa pode ter sido usado tanto na pedreira como no canteiro de obras

 

“Há pelo menos 100 inscrições descobertas comemorando expedições faraônicas para as pedreiras de alabastro em Hatnub do Reino Antigo para o Novo Reino. Estudando as inscrições nos dispositivos de construção detectados, chegamos à conclusão de que esta rampa pertence, no mínimo, ao reinado do faraó Quéops, que ordenou a construção da Grande Pirâmide de Gizé. Isso significa que, mesmo nos tempos de Quéops, os antigos egípcios sabiam como mover enormes blocos de pedra, mesmo em encostas muito íngremes ”.

Enquanto a parte externa da Grande Pirâmide é feita de blocos de calcário de 2,3 toneladas, alguns alabastros também eram usados no exterior, mas seu uso primário era para pisos, estátuas e caixões. Mustafa Waziri, secretário-geral do Ministério de Antiguidades do Egito, confirma que esta é a primeira evidência que mostra como os blocos pesados foram levantados e retirados das pedreiras.

Uma rampa é muito mais elegante

Infelizmente, a descoberta é temperada por más notícias. O site do Institut Français d’Archéologie Orientale aponta que a pedreira é agora conhecida do público em geral e corre o risco de se transformar novamente em uma operação de trabalho, acabando por destruir essa e outras evidências de como as pirâmides foram construídas. Espera-se que isso possa pelo menos ser adiado até que os pesquisadores aprendam como esse sistema de rampa foi usado para construir a Grande Pirâmide … para não mencionar o que aconteceu entre obter as pedras de um local para o outro.

Como sempre, o dinheiro fala mais alto que a preservação.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here